As minhas compras
O seu cesto está vazio.
Adicione produtos ao seu cesto.
Os meus favoritos
Não perca os seus favoritos!
para guardá-los e gerir diferentes listas.
(0 artigos)
A lista de produtos favoritos está vazia.
Adicione produtos aos seus favoritos.
Caleidoscópio - Olhar o Belo em III Actos
Favorito
Caleidoscópio - Olhar o Belo em III Actos
Papel
18,00
ComprarComprar
Ebook
5,00
ComprarComprar

Detalhe
Editora:
Astrolábio Edições
Data de publicação:
2022-03-30
Páginas:
282
ISBN:
978-989-37-3094-2
Género:
Ficção
Idioma:
PT
Sinopse

Um dramaturgo conta uma história, o somatório de acontecimentos e não acontecimentos. Confiante na peça que escreveu, leva-a a cena.

As personagens em palco personificam as relações de quatro pessoas que sustentam relacionamentos sem fé, infiéis que assumem a mentira e são verdade em estado puro.

Um, o homem, a ambição revolve-lhe a lista de aspirações e move-o para o interior do país para apostar numa carreira política, criar a sua própria empresa, pairar sobre os comuns. Termina o espectáculo a travar uma luta entre o amor, a razão e as suas crenças.

Uma, a esposa, é dedicada e domesticada até que uma amiga lhe agita os paradigmas e a torna existente. Domina apenas o amor pela simplicidade e transparência com que o filho nasceu de si. Termina o espectáculo a travar uma luta entre o amor, a ética e a dor.

Outra, a amante, conhece a plasticidade do prazer, a agilidade do pensamento, a pertinência do saber. Capaz, volátil, abandona-se nos outros para encontrar os seus desejos. Termina o espectáculo a travar uma luta entre o amor, a vingança e consigo mesma.

O último, filhe de todas as outras personagens, nasce livre e plural e nunca mais o volta a ser. Começa, trespassa e termina o espectáculo a travar lutas inglórias com o mundo, a família, a religião, a educação, o amor, a verdade. Tem raridade no caminhar, segue para o nascimento e não para a morte, repudia o fim e persegue a liberdade do estado transparente em que nasceu.

Caríssimos espectadores, desliguem-se de tudo o que estiver para lá do pano de boca e vejam como a mentira é piedosa quando dá pelo nome de espectáculo.

 


Leituras semelhantes
Amor sem limite
Favorito
Amor sem limite
Teresa Caetano
17,00
A morte do Barão
Favorito
A morte do Barão
Altair Maia
12,00
E os pombos dormitavam
Favorito
E os pombos dormitavam
Leonardo Aldrovandi
13,00
Arestas por limar - Maculada
Favorito
Arestas por limar - Maculada
Filipa Ribeiro
15,00
Passos da Escada
Favorito
Passos da Escada
Pilar de Fólea
14,00
Jano e Raia
Favorito
Jano e Raia
Mariposa
13,00
Um conto embrulhado em areia
Favorito
Um conto embrulhado em areia
Sónia Teixeira
17,00
Em outra vida
Favorito
Em outra vida
Soraia Lapa
13,00
Chuva no pulmão
Favorito
Chuva no pulmão
mjValmonte
13,00
Segundo Passo
Favorito
Segundo Passo
Isabel Branca
12,00
Recomeçar de novo
Favorito
Recomeçar de novo
Rogério Ferreira do Ó
15,00
A jovem do olhar triste
Favorito
A jovem do olhar triste
Amauri Martins
12,00
Pague de forma seguraPague de forma segura:
Receba em primeira mão
As nossas ofertas e novidades literárias